O aumento dos atos de pirataria contra navios mercantes no Golfo da Guiné, África, onde passa parte do petróleo e gás que abastecem Portugal, levou a Marinha a enviar ontem uma força de 50 fuzileiros para reforçar os dez elementos do Destacamento de Acções Especiais já embarcados na fragata ‘Álvares Cabral’, em missão na região até 13 de Maio.

Published in Aliados
Temos 632 visitantes e 0 membros em linha
Top

We use cookies to improve our website and your experience when using it. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. To find out more about the cookies we use and how to delete them, see our privacy policy.

  I accept cookies from this site.
EU Cookie Directive Module Information